fotografia

Body Positive, referências reais e liberdade

Finalmente o mundo está se movendo da era fit para a vida real. Você pode não ter percebido, mas o movimento #BODYPOSITIVE chegou e você precisa se informar, não podemos mais ter apenas o discurso da barriga chapada, burps e low carb. Os padrões de aparência impostos pelas indústrias da moda e beleza estão em baixa.

O que importa a partir de agora é: se amar como você realmente é. O que não pode: sofrer por uma coisa que você não é e na verdade nem quer ser, mas te falaram que você precisa ser.

COMO EU POSSO RELAXAR E ME AMAR NESSA SOCIEDADE GORDOFÓBICA? VEM COMIGO, EU TENHO UMA DICA:

Faça uma limpa em suas redes sociais. Refine suas referências!

Há muito tempo eu tô fazendo essa limpa no meu Instagram e procurando referências reais. 80% das 2.000 contas que eu seguia era de influencers da era fit, pessoas magras e ricas que estão sempre felizes, lojas e marcas que usam pessoas magras/pele perfeita/cabelões para mostrar seus produtos. Era MUITA gente que não me representava. Eu abria o app e sem saber entrava numa bad porque minha barriga não existia naquele mundo. Minhas pernas com celulites eram as piores da face da Terra.

Um dia no Instagram uma pessoa normal colocou uma foto com a barriga normal de fora. Ela estava linda e eu pensei: como isso é possível? Na hora fui procurar por mais pessoas assim e pasmem: encontrei gente que irradia beleza, estilo, se ama, e o melhor, são iguais a mim. Têm barriga, celulite, uns quilos a mais e estão  lá se amando e sendo lindas. E quanto mais elas se acham lindas, mais eu vejo que realmente elas são. E isso é um ciclo, no qual você aprende a se amar e enxergar sua beleza:

Seja uma pessoa → reconheça sua beleza → se ame → demonstre esse amor → as pessoas captam esse amor → observam/compreendem/se inspiram → te amam também → temos pessoas que se amam → temos um mundo melhor.

Agora vamos acompanhar uma sequência de prints que fiz no Instagram dessa gente real, linda, estilosa, diversificada:

Mirian Bottan: ela saiu da bulimia, um problema que começou com uma obsessão pelo corpo perfeito, e hoje incentiva milhares de pessoas a se aceitarem como são, porque  todos os corpos são lindos.

Alexandra Gurgel:  a Alexandra é MARA e tem um canal no Youtube daqueles que dá para ficar assistindo por horas. Inclusive, recentemente deu uma resposta bem dada ao babaca do Danilo Gentili e você pode acompanhar a história toda clicando aqui. #GordofobianãoéPiada

Carol Matsubara: fotógrafa, muito estilosa, alternativa, vida real e tem um gato fofo, o Pipi.

Emma Meyer: Modelo. Não sei o que é mais bonito, esse corpo dela ou esse biquíni. 

Ellora Haonne: é linda, fofa, estilosa e tem dobrinhas, assim como 99% dos seres humanos.

Ashley Graham:  modelo, diva, maravilhosa, simpática, engraçada, sexy e ama seu corpo, que pra muita gente é todo errado!

Jacque Jordão: ela curte um biquininho, lingerie e umas fotos bem baphônicas. E tem tem muito estilo. 

Nuta Vasconcellos: a Nuta é puro estilo e inspiração. É empreendedora, escritora, comunicadora e uma das criadoras do GWS, além se ser uma diva maravilhosa e dar sempre ótimas dicas de moda, beleza e conteúdo.

E essas são as minhas REFERÊNCIAS REAIS, que me representam. Encontre as suas! Escolha o que você quer de referência pra você, de padrão. Mesmo sem me considerar influenciada pelos padrões, eu era. Depois de mudar minhas referências, mudei totalmente minha visão e percepção sobre mim. Eu sou linda. Meu corpo é lindo. Eu tenho um corpo. QUE CORPO!

Eu garanto que esse passo simples vai mudar sua vida. Naquele momento de bobeira no Instagram, refine suas referências. Pare de seguir aquilo que, sem você saber, está te lesando. 

Então não posso mais seguir as pessoas magras, com aquele cabelo que eu amo? PODE. Mas você não pode querer ser aquela pessoa.

Não posso querer perder peso? PODE. Mas se for  para engordar, emagrecer, definir , faça por você, e não para ser uma pessoa que você nunca será. Você é você.

Liberte suas dobrinhas. Use sua roupa curta. Corra de shorts. Saia sem sutiã. Use cropped. Dê uma trégua para o seu cabelo. Sua barriga tá ótima. Cuide da sua saúde física e mental.

E para finalizar, eu, acima do peso, real no dia a dia e  mandando um f*da-se para a gordofobia:

 

“O que faz com que a pessoa seja realmente grandiosa? Não é riqueza ou fama, tampouco beleza física. A verdadeira grandiosidade é determinada pelos ensinamentos que abraçamos e pela filosofia que estudamos e ainda pela extensão com que aplicamos tudo isso na vida diária.” Daisaku Ikeda.

Tem mais algum perfil de gente inspiradora que você segue e curte? Comente aqui pra gente saber! Beijooos!

Salvar

Salvar

Salvar

Padrão

Um comentário sobre “Body Positive, referências reais e liberdade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s